Com a chegada do inverno, começa oficialmente a temporada de observação de Baleias Franca no litoral sul de Santa Catarina.

Entre os meses de julho e novembro, as Baleias Franca migram de regiões próximas da Antártida em busca de águas mais quentes e protegidas para reproduzir, parir e criar seus filhotes durante os primeiros meses de vida. A Baleia Franca recebeu esse nome por ser um animal dócil e de hábitos costeiros, e possui um borrifo característico em formato de V, resultante do ar expelido dos pulmões durante a sua respiração.

O destino escolhido por essas gigantes que podem atingir mais de 17 metros e 60 toneladas, é a região Encantos do Sul, especialmente em Garopaba, Imbituba e Laguna, cidades que integram o destino de Ecoturismo e Observação de Baleias da Rota da Baleia Franca (RBF). A região é o único berçário de Baleias Franca do Brasil.

A Rota da Baleia Franca é fruto de um projeto desenvolvido pelo Sebrae com apoio das Prefeituras de Garopaba, Imbituba e Laguna.  Atualmente é coordenada por empresários, através do Núcleo da Rota da Baleia Franca, desenvolvido pela FACISC – Federação das Associações Empresariais de SC, com suporte das Associações Empresariais de Garopaba, Imbituba e Laguna.

Esse berçário natural de baleias está inserido na Unidade de Conservação Federal, a Área de Proteção Ambiental – APA da Baleia Franca, que ao todo abrange nove cidades. Porém, a maior concentração encontra-se nestes três municípios que compõem a RBF, com destaque para Imbituba, que possui o título de Capital Nacional da Baleia Franca.

O projeto da Rota da Baleia Franca tem como propósito desenvolver um turismo sustentável na Região da APA da Baleia Franca, por meio de uma rede de cooperação público-privada, incluindo a participação da comunidade, com o objetivo de satisfazer os desejos dos turistas e alcançar a excelência nos segmentos de Ecoturismo e Observação de Baleias.

Nesta época do ano, na Rota da Baleia Franca é possível observar baleias e seus filhotes por terra, bem próximo da praia. Mas para saber o local ideal para encontrá-las não é uma tarefa tão fácil para quem não conhece a região, pois são ao todo 34 praias nas três cidades que compõe a Rota. Esse é um trabalho que envolve conhecimento das melhores condições e pontos estratégicos para avistá-las. Por isso, se você quer encontrar uma baleia, procure por um condutor ou guia de turismo especializado que possa organizar o seu passeio com segurança e assertividade.

Turismo embarcado de observação de baleias em SC — Foto: Base Cangulo/Divulgação

Também é possível observar as Baleias Franca de embarcações. O que foi uma grande conquista para a região, que teve as atividades de passeios embarcados para avistamento de Baleias Franca interrompidos por seis anos, em virtude de um processo de regramento através do desenvolvimento, pelo ICMBio, de um plano de fiscalização e normatização. Aliado a isso, como exigência, também foi finalizado e publicado o Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca. Atualmente a região conta operadoras cadastradas para realizar os passeios embarcados e os meses de agosto, setembro e outubro contam com maior número de avistamentos, principalmente das mães com seus filhotes, na época em que termina oficialmente a temporada.

Apesar da pandemia ter mudado os rumos do turismo, a região que já possui regras específicas para o uso e ocupação do território e normas para o uso sustentável dos recursos naturais,  está recebendo turistas e visitantes com cautela e segurança, seguindo protocolos estaduais e orientações municipais.

Neste link você vai encontrar os guias, agências e condutores ambientais disponíveis na RBF:

Website: www.rotabaleiafranca.com.br
Instagram: @rotadabaleiafranca
Facebook: Rota da Baleia Franca

Fonte: Rota Baleia Franca