Data: 11/02/2021 Tempo: 06min de leitura Categoria: Atualidade Visualizações: 138 visualizações
Por: Rafael Freitag

Vivemos na era da hiperconectividade e nunca na história da humanidade se gerou tanta informação como nos dias atuais. De acordo com o site www.alt.pro.br a Google não divulga a quantidade de dados de acesso, mas estima-se que são realizadas 5,5 bilhões de buscas por dia no Google, chegando a mais de 63.000 buscas realizadas por segundo. Cerca de 90% dos usuários da maior plataforma de buscas na internet fazem cerca de 03 pesquisas diárias no Google.

Frente a estes novos tempos de hiperconectividade, o ano de 2020 veio com um grande desafio ao fenômeno turístico. Primeiro porque o mundo enfrenta uma pandemia, que provocou o isolamento físico e a paralização de grande parte das atividades relacionadas com o setor das viagens. Com as fronteiras dos países fechadas, os meios de transporte proibidos de deslocamento, os hotéis fechados para turistas e o setor de alimentação operando através do serviço de entregas, fez que as empresas, os profissionais e os destinos turísticos tivessem que se reinventar e buscar adaptar-se a nova realidade.

Dados do E-Commerce turístico no Brasil, realizados pela consultoria Conversion, levantou que as agências de viagens on-line, canais de vendas diretos das companhias aéreas e sites de hospedagem na internet caíram 63% no Brasil nos sete primeiros meses de 2020 em comparação a 2019. Já a pesquisa da www.booking.com liderava o tráfego da internet sobre pesquisas de viagens antes da pandemia, com mais de 29 milhões de acessos mensais, mais do que o dobro de acessos da segunda colocada, a Decolar. Em julho de 2020 a www.booking.com teve quase seis milhões de acessos, chegando a pouco mais de 20% do volume de buscas que a empresa está habituada a receber.

Com o isolamento físico a presença digital nunca foi tão importante para o setor turístico. Hoje é “.COM ou .FORA”, não dá mais para ficar afastado das redes sociais e da internet e querer manter a comunicação da sua marca e negócio turístico com sua audiência e clientes.  Diante deste cenário nada animador o turismo catarinense também sofreu e ainda sofre o forte impacto por conta desta pandemia

A pesquisa realizada pela TRVL LAB é um laboratório de inteligência de mercado em viagens, gerido pela Maipe, Panrotas e Phocuswright, analisou a jornada de compra do turismo brasileiro. Sobre o meio utilizado para realizar reservas de viagens de lazer mais de 69 % utiliza os sites, cerca de 52% prefere comprar viagens pelos aplicativos de mensagens, como por exemplo o WhatsApp.

Como já mencionado, vivemos a era da hiperconectividade, onde os brasileiros passam cerca de 9 horas conectados na internet, sendo que mais de 5 horas por dia nas redes sociais. A pandemia reforçou a necessidade de qualificar a presença digital, mas ainda vejo que não aproveitamos estes meses para fazer este trabalho como podemos.

Uma das vantagens do marketing digital é poder de segmentação que as plataformas digitais proporcionam. Desta forma a pesquisa do público-alvo deve ser uma etapa muito bem detalhada, porém o público-alvo é genérico, no marketing digital é analisado a persona ou avatar, que é a personificação do cliente ideal, são várias técnicas para descobrir e identificar as demandas do cliente ideal do negócio turístico.

Quando a empresa já tem clientes é recomendado a realização de um questionário para esta base de clientes, o mapa da empatia é um método que facilita na hora de criar as questões para criar a persona.

Quando a empresa/profissional ou destino não tem uma base de clientes, o caminho é fazer pesquisas na internet e nas redes sociais. Entre os sites que facilitam esta análise sugerimos o www.answerthepublic.com; www.semrusch.com; o audience insigths do Facebook e as redes sociais da concorrência, onde você vai analisar o perfil das pessoas que se engajaram com as postagens do concorrente, no caso do Facebook, entre no perfil dos clientes e clique no botão Sobre, lá você vai encontrar as preferências deste potencial cliente ideal.  

Neste momento, os protocolos higiênico-sanitários são fundamentais no processo de decisão da escolha do destino, do meio de hospedagem e dos atrativos que serão visitados. O Turista precisa perceber as ações de cuidado e de segurança transmitida pelo destino e pelos serviços e atrativos turísticos.

A geração de conteúdo no marketing digital, mais precisamente no Inbound Marketing, o conteúdo é planejado através da jornada do cliente do funil de vendas.

No topo do funil está a audiência da internet, com um grande volume de pessoas, nesta etapa você precisa atrair a atenção dos internautas, pois estas pessoas não conhecem a sua marca ou negócio, muito menos os seus produtos e serviços, então é hora de chamar a atenção, de preferência com conteúdo que gere valor as pessoas se engajarem, curtindo, compartilhando ou comentando.

No meio do funil é indicado que você produza conteúdos direcionados para as personas do seu negócio, com alto valor percebido, neste momento entra as iscas digitais para trazer a audiência para sua base de contatos, de maneira geral é trocado um conteúdo relevante, pode ser um Ebook, um vídeo exclusivo ou a participação em um webinário, pelo contato do internauta. A partir deste momento você começa a formar a sua lista de contatos, os chamados Leads.

No fundo do funil você já está se comunicando com seu lead e pesquisou quais conteúdos são importantes, quais são as suas dores, problemas, desejo e sonhos, além das objeções para ele adquirir os seu produtos e serviços. Nesta fase você gera uma oportunidade para o lead se tornar um cliente, neste momento a comunicação tem um formato de oferta especial, onde você usará os gatilhos mentais para que o Lead se torne um cliente.

O trabalho não para por aí, pois cliente conquistado é hora de torná-lo um embaixador da sua marca… a comunicação não para e é indicado que você crie uma esteira de produtos e serviços, pois é mais barato manter um cliente que conquistar um novo.    

A pandemia acelerou o nomadismo digital, o home office criou novas demandas. Cada vez mais, a linha que separa os objetivos da viagem está mais próxima, desta forma, o turismo corporativo tem a oportunidade de agregar experiências e momentos de lazer, ao mesmo tempo, os destinos de lazer precisam oferecer alternativas para aqueles que precisarem trabalhar mesmo em viagem com a família.

Os próximos anos serão marcados pela micro segmentação da comunicação, seja entre as marcas e a audiência, como entre as marcas. Cada vez mais a informação será direcionada para atingir as personas, tornando este contato mais humanizado e personalizado. Uma coisa é um paulista ver um outdoor na Marginal Pinheiros, outra é esta mesma pessoa receber uma anúncio na sua rede socias de preferência com uma chamada personalizada, por exemplo: você tem mais de 45 anos, mora na Vila Madalena e quer vivenciar a segurança e a tranquilidade nas suas próximas férias que estão chegando, venha relaxar e aproveitar o melhor da vida na praia do Campeche em Florianópolis.

Outra tendência que está se consolidando no marketing digital é o gatilho mental do pertencimento. As pessoas querem fazer parte de uma comunidade, pertencer a um grupo exclusivo, assim as marcas, destinos e profissionais do trade turístico que saírem da frente tendem a aumentar a sua base de contatos.

Santa Catarina tem um potencial de destaque nos segmentos que estão em alta com a pandemia, seja o Turismo Rural, o Turismo de Aventura, o Turismo rural na Agricultura Familiar e o Turismo de Base Comunitária – TBC.

Fontes da Pesquisa:
The democratization of digital marketing
Travel Lab
Insights para o Turismo Trvl Lab
[Pesquisa] Turismo responsável e tendências para 2020: Geração Z e outros grupos

Também poder
te interessar:

Live Talks: Diversificação de segmentos turísticos de Santa Catarina
Data: 25/02/2021 Tempo: 02min Categoria: Observatório

Live Talks: Diversificação de segmentos turísticos de Santa Catarina

Live talks de março do Observatório do Turismo oferece debates sobre temas a importância de diversificar os segmentos

Senac Oportuniza: imersão nas áreas do comércio, turismo e tecnologia
Data: 23/02/2021 Tempo: 02min Categoria: Institucional

Senac Oportuniza: imersão nas áreas do comércio, turismo e tecnologia

As inovações, tendências e oportunidades das áreas do comércio, turismo e tecnologia entram em pauta nos próximos

Empresas do setor de turismo passam a ter acesso ao Programa de Crédito da Fecomércio SC
Data: 18/02/2021 Tempo: 01min Categoria: Institucional

Empresas do setor de turismo passam a ter acesso ao Programa de Crédito da Fecomércio SC

Entidades representativas dos setores de eventos, bares e restaurantes e turismo aderem ao Programa CreSCer +