Data: 08/06/2021 Tempo: 04min de leitura Categoria: Ponto de Vista Visualizações: 130 visualizações
Por: Luis Fernando Albalustro

O inverno sempre atraiu a atenção do Brasil para Santa Catarina, especificamente para a Serra Catarinense. São Joaquim se tornou um destino indutor natural de turismo pelas inúmeras vezes que aparece nos noticiários televisivos quando o assunto é neve e temperaturas abaixo de zero. Em um pais em que na maior parte de seu território são as altas temperaturas que predominam, nada mais natural que regiões mais frias e propensas a nevar, atraem as pessoas havidas para sentir as experiências com o frio extremo.

Outro fator que se adiciona com as baixas temperaturas são as paisagens e vistas cênicas da região. As impressionantes paisagens dos campos de altitudes, apinhados de araucárias, com belas cachoeiras e com formações rochosas espetaculares, formam o local ideal para servir de cenário para locações cinematográficas. A Serra Catarinense aos poucos começa a vigorar nas listas de locais escolhidos e preferidos para representar Santa Catarina e a Região Sul.

O frio e as paisagens naturais se unem com a cultura local e formam um extenso cardápio de opção segmentadas do turismo.  A região conta atualmente com uma ampliada rede de produtos e serviços especializados que oferecem experiências com características únicas nos segmentos turismo de aventura, turismo cultural, turismo rural e ecoturismo.

A Serra Catarinense é considerada o berço do turismo rural no Brasil. Em termos de meio de hospedagem, a Serra Catarinense é a região com maior número de hotéis fazenda e pousadas rurais, que oferecem uma variedade de oportunidades para vivenciar a autêntica vida no campo, como, atividades de afazeres rurais, caminhadas ao ar livre, cavalgadas e pescarias. Atividades estão que são ressaltadas no inverno com as geadas e a possibilidade de neve.

Na estação de inverno a gastronomia serrana é uma atração à parte com o pinhão como grande protagonista. As receitas com a semente de araucária variam principalmente do Entrevero a Paçoca de Pinhão, que se popularizaram e se institucionalizaram como pratos típicos lageano ao longo dos mais de 30 anos da Festa Nacional do Pinhão de Lages. A Festa do Nacional Pinhão é um imponente evento que surpreende pela grandiosidade de sua estrutura, pela oferta gastronômica e atrações culturais como a Sapecada da Canção Nativista, que é o maior festival do gênero na América Latina.

A Festa Nacional do Pinhão é o grande destaque invernal serrano, pois atrai milhares de visitantes nos seus 10 dias de programação. Na análise da série histórica das pesquisas da Festa Nacional do Pinhão realizada pela Fecomércio SC entre 2013 e 2019 indicam que a festa teve seu auge de público e receita no ano de 2017. Porém os dois últimos anos em que a festa foi realizada (2018 e 2019) houve um decréscimo 16% sentido principalmente pelo setor hoteleiro com relação aos anos anteriores. Este indicador também pode ser sentido nos demais setores, sugerindo que a organização da festa estava planejando para 2020 muitas novidades com a intenção de tornar a festa dos lajeamos ainda mais célebre. Porém, pelo segundo ano consecutivo, a Festa Nacional do Pinhão não acontecerá em este ano devido a extensão da pandemia, que continua tornando ainda mais difícil a recuperação da economia do turismo em Santa Catarina.

O inverno serrano também é tempo de degustar os vinhos de altitude da Serra Catarinense. O segmento enoturismo é um dos que mais cresce na região pela ampla oferta de visitações às vinícolas serranas. A oportunidade de vivenciar as etapas de produção e fazer degustações harmonizadas aguçam os sentidos e experiência oferecida aos visitantes. O enoturismo da Serra Catarinense caminha com sua potencialidade para um crescimento e reconhecimento internacional promovido pela qualidade dos vinhos produzidos e pelas características da produção vitivinícola da região, formada apenas por pequenas vinícolas boutique, com produção limitada, as quais oferecem visitações com extrema elegância e sofisticação.

A grande quantidade de encantos naturais reunidos em um só lugar torna a Serra Catarinense um dos polos dos segmentos de ecoturismo e turismo de aventura.  As paisagens de tirar o fôlego, mescladas por grandes cânions, cachoeiras, rios, vales, florestas de araucária, são perfeitas para os turistas que procuram entrar em contato direto com a natureza e os que buscam aventuras com atividades radicais.  As caminhadas na natureza são ideias nos dias frios e claros pois são perfeitos para o trekking até o cume das elevações mais altas de Santa Catarina.

Os principais municípios turísticos da Serra Catarinense, Bom Jardim da Serra, Lages, São Joaquim e Urubici, gradualmente vão se posicionando como destinos capacitados em oferecer produtos e serviços de qualidade e ao mesmo tempo inspirando os demais municípios da região a também se planejarem como destinos turísticos onde o Brasil neva.

Para saber mais:
Inverno na Serra de SC 2020
Inverno na Serra de SC 2019

Também pode
te interessar:

Lançamento do Prêmio Troféu o Melhor do Turismo do Vale Europeu
Data: 17/06/2021 Tempo: 02min Categoria: Regiões Turísticas

Lançamento do Prêmio Troféu o Melhor do Turismo do Vale Europeu

Empresas e intuições do trade do Vale Europeu anunciam a criação do Prêmio Troféu O Melhor do Turismo do Vale

Trade articula criação da 14ª região turística no Meio Oeste de Santa Catarina
Data: 15/06/2021 Tempo: 02min Categoria: Institucional

Trade articula criação da 14ª região turística no Meio Oeste de Santa Catarina

A criação de uma nova Instância de Governança Regional de Turismo (IGR) poderá potencializar o turismo regional das

CNC lança o projeto Vai Turismo para escrever uma nova história do turismo
Data: 11/06/2021 Tempo: 05min Categoria: Institucional

CNC lança o projeto Vai Turismo para escrever uma nova história do turismo

Valorizar, apoiar e impulsionar os destinos e produtos turísticos brasileiros, por meio de uma grande articulação, nos